Ah, A juventude!

13/06/2009

Sabiamente os pais afirmam: A geração jovem está perdida!

Sabiamente meus avós também afirmaram que a geração do meu pai quando adolescente, estava entregue nas mãos de deus.

E como não poderia deixar de ser, seus filhos sabiamente vão reafirmar o fato para seus netos.

Os jovens também sempre vão achar os velhos muito antiquados. Ou vai falar que você, jovem que está lendo este texto se veste como seus pais se vestiam Calças embaixo do peito e acha maneiro? Os mais velhos também sempre são controversos aos jovens, pelos menos aqui, numa cidade pacata e normal longe do Japão os pais não usam calça skinny nem calças caindo até o joelho com um barbante segurando, se isso acontece com você, trate de correr para as colinas, rápido. Mas a implicância da juventude não se dirige apenas para os mais velhos, os mais novos ou são muito infantis ou estão perdidos, assim como eles. Frases como “Quando eu tinha a sua idade eu não era tão idiota” ou “Caralho, quando eu tava nessa idade eu ainda tava no 5 contra 1” são corriqueiras.

E não precisa ser nenhum Nietzsche para chegar à seguinte conclusão: O jovem sempre está em desacordo com os padrões atuantes na sociedade. Talvez porque esteja em transição da fase “criança” para a fase “gente grande” e começam a mudar a sua visão em relação ao mundo, talvez por que estão “na flor da idade” e tem mais energia, mais vitalidade, mais sagacidade e mais outras características terminadas com ade, não sei ao certo, sei que jovens são baderneiros por natureza. Mas convenhamos que ver velhinhos correndo na rua de madrugada pichando muros e empurrando containers seria meio pertubador, pra não dizer doentio. E tenho como provar, pesquise “velhos revoltados” no GOD google e depare-se com a seguinte correção: “Você quis dizer: filhos revoltados”.

Como fazer seus filhos pararem de jogar video-game, passo 1.

Como fazer seus filhos pararem de jogar video-game, passo 1.

E como o google sempre tem razão, tenho que defender sua tese. A maioria dos fumantes começou a fumar na juventude, quem já usou droga alguma vez e não é usuário atualmente, aposto minha bola esquerda, que essa vez foi na adolescência, jovens andam bêbados pela cidade (em bandos) fazendo gordices porque seu frágil e amador sistema digestório não está acostumado a doses de álcool igual à do papai. Quem não concorda comigo que atire o primeiro mouse. Putz, piadinha FAIL

Mas nem só de rebeldia são formados os jovens. É neles que estão muito dos “primeiros” da vida de uma pessoa, experiências que vão ser recordadas para a vida toda, tanto ruins quanto boas. A primeira vez em que você dirige um automóvel, primeiro beijo, primeira relação sexual, primeiro acidente, primeira namorada(o), primeiro emprego, primeira recuperação, primeira ressaca e por ai vai. Acho que a juventude é a etapa mais aproveitada da vida, talvez porque se sintam obrigados a viver em modo carpe diem, ao perceber que daqui à pouco, várias responsabilidades surgirão e logo terão que se guiar com as próprias pernas e a vida não vai lhe proporcionar outros momentos como aquele.

Então, meus caros leitores, o recado que passo é: Saia da porra desse computador e carpe diem!

* Feliz dia dos namorados atrasado :D

* Por incrível que pareça esse post foi inspirado numa macumbinha do dia sorte de hoje, do orkut

* E mais uma vez o submarino me surpreende entregando a encomenda 1 dia depois da compra ;D

Anúncios

A ironia em ser irônico

08/06/2009

Sou do tipo de pessoa que “Perde os dentes a amizade, mais não perde a piada”.

E pode acreditar, não perco mesmo. Gosto de uma piadinha bem feita, inteligente e com bastante sal.

O estranho é que minha mente só se “intelectualiza” em momentos banais, como numa mesa de bar ou numa simples conversa com um amigo. Nesses momentos acontece um brainstorm na minha cabeça (onde mais ?), uma  palavra certa, na hora errada, pode ser retrucada com um ácido e inteligente sarcasmo em questões de milésimos, seja por um simples gesto, uma frase ou apenas uma palavra. O pior é que eu sou assim apenas nesses momentos. Meia hora de conversa me rende dezenas de temas interessantes e conteúdo equivalente à uns 5 textos. Agora, me de uma folha de redação do vestibular ou me coloque na frente do Word, e tente colher os resultados de meu trabalho. Minha mente fica em About:blank, e não sai NA-DA! Nem um maldito tema. É como se meu cérebro fosse contra o meu sucesso, só aparece quando não é chamado. Um exemplo disso é este texto que estou escrevendo num caderno enquanto assisto Two and a half man na Tv, sério. (E quando fui passar pro word tive problemas com as alterações, acredite)

Sou uma aberração, CORRÃO!

Sou uma aberração, CORRÃO!

Acho que é tudo culpa da maldita pressão psicológica.

Não vou conseguir fazer algo que todo mundo espera que eu faça com excelência. E piora, quando você também espera muito de você. Acredite em mim, quanto mais alta a expectativa, mais frustrante o resultado. Pelo menos comigo é assim, então não vamos generalizar as coisas já que não sou nem um pouco normal.

Mas meu nível de bizarrice não para por ai, as vezes quando escuto alguma coisa, que me lembra trechos de um texto que ri muito, ou episódios do genial “Family guy” começo a rir do nada, na cara da pessoa e quando vou explicar fica meio nom-sense e até eu vejo que não teve graça alguma.

Esta é uma das principais ironias em ser irônico, as vezes só você entende o sarcasmo e fica com cara de bobo. As vezes com cara de bobo e rindo ao mesmo tempo. Maldita ironia ingrata…

* Conhece o skoob? Excelente pra quem gosta de ler.

* Quanto tempo sem postar, não?

* O stand-up nacional chega a seu auge: http://bit.ly/NL1nb – by: @PieroBarcellos

Macacos de terno e gravata

22/05/2009

Gostaria de saber quem foi o porco(a) que inventou as regras de etiqueta.

Essa balela de frescurinha na hora do almoço está no meu top de coisas inúteis que não fazem sentido, e não estou falando que sou a favor de pessoas comendo em estábulos, mas sim que 8 talheres, 3 copos, 2 lenços e uma almofadinha não são necessários na hora de uma refeição civilizada em que as pessoas se sintam confortáveis.

Eu acho que o abominável ser que criou estas regras, decidiu que era tão rico que 1 par de talheres não era o suficiente para demonstrar isto. Daí a modinha pegou na high society que outros memes foram criados para a brincadeira, logo o viral se espalhou e passou a ser “não sofisticado” seguir as normas comuns de educação na mesa, é tipo o orkut, breve twitter se você não tem um hoje em dia, é nawbie ou geek revoltado. E ponto.

A flor é o rango.

A flor é o rango.

Digo mais, a etiqueta prende tanto os “lá de cima”, que determina até a quantidade que o individuo deve comer. Não pode ser muito, mas também não pode ser pouco. Nem médio. WTF!? Tem que ser muito pouco, pela metade. A junção perfeita de três adjetivos quantitativos.

Esse sacrificio todo para mostrar o quão sofisticada, educada e rica a pessoa é. Para depois chegar em casa e andar de cueca pela casa coçando o saco e peidar em bom e alto som, assim como eu, você e todos fazem quando estão sozinhos em casa. Ou você controla o som do seu peido quando está sozinho em casa?

Pra você perceber o rumo bizarro que os conceitos de chique tomaram, basta pensar em caracóis. Logo em seguida pense em pessoas ricas comendo esses caracóis e pagando o preço de caixas de cerveja ( Que absurdo! ) num prato suculento de, repita comigo, caracóis. O nojento é chique, se você pagou caro por isso.

Não adianta, homem é homem em qualquer lugar, com qualquer roupa e com qualquer quantidade de talheres. A raça não nega. Essa tal de etiqueta não é nada mais do que outro rótulo medíocre para tentar separar homem de homem, rico de pobre e nos fazer parecer oque pensamos ser todos os dias após um dia de trabalho, uma mercadoria.

O Próprio nome da tal regra já diz, porra. E-TI-QUE-TA. Quer um slide?

E ai, de que marca você é?

* Estava com idéia para um post sobre outro assunto, quando abri o word mudei de idéa e escrevi isto.

* Leio o post 500 vezes antes de postar e mesmo assim quando passa algum tempo e eu releio, preciso edita-lo em vários trechos ¬¬

* bjsmesiga

Preconceito sobre preconceito

17/05/2009

“Preconceito, s.m. Conceito antecipado; opinião formada sem reflexão; superstição; prejuízo. ( Mini dicionário Aurélio)”

Pelo que eu li no meu pequeno e fiel antiweb2.0 dicionário, preconceito nada mais é do que um conceito prévio, repita comigo: PRÉ (pausa para a respiração) CONCEITO.

Daí me surge a pergunta: Desde quando fatos discriminatórios (ou não) se tornaram preconceito?

Porque diabos chamar um Negro de Negão é preconceito? Eu não estou tomando uma opinião antecipada sem ao menos saber a cor do individuo, até porque soaria ilógico, pare para refletir: “vou dizer a cor desse rapaz no aumentativo antes mesmo de ver a cor dele, há!”. Cara, chamar um negro de negão é a mesma coisa de chamar um Bruno de Brunão ou um cachorro de cachorrão . Pode soar pejorativo e racista para alguns (dependendo do contexto, com sentido), mas isso não muda o fato do ato não ter nada ligado à palavra preconceito, não faz sentido.

Preconceito seria se eu chamasse-o de “Negão bandido” sem ter conhecimento de sua ficha criminal ou no mais comum dos casos descartar a vaga de um emprego para um negro sem ao menos analisar seu currículo e suas habilidades para determinado cargo, daí sim estaria formando uma opinião antecipada do sujeito tomando por base somente a sua cor, que não deveria ser um fator em nenhuma ocasião.

Foi o japonês, aposto!

Foi o japonês, aposto!

O ponto é que estão usando a palavra preconceito com tanta liberdade que nem mesmo sabem o que estão dizendo e isso torna o alvo da discriminação (ou do fato), de certo modo, um preconceituoso sobre a palavra preconceito (filosofia rulez).

Os gays, negros, pobres, latinos, cortadores de gramas, emos, nerds e mais outras milhares de classificações sociais, se acomodaram à discriminação de tão banalizada a palavra preconceito tornou-se, com tantas campanhas contra o preconceito e com tanta gente pregando um anti-falso-preconceito, que se você olhar por mais de 10 segundos sem desviar o olhar para um negro ou para um gay, assim como você faz quando vê uma gostosa(o), pode ter certeza que o treis oitão vai cumê e vão armar a barraca (trocadilho infame, eu sei) pra cima de você, sem falar nos processos que são a modinha do momento. (viu como eu sei ser um verdadeiro preconceituoso?)

De fato hoje os papéis inverteram-se: a maioria dos racistas são negros, é diferente e fora de moda ser hetero sexual e você é obrigado a ter uma “pitada de nerd” se quiser ter uma vida social offline. E, aiaiai de quem reclamar!

* Conhece o dicionário das marcas? Uma excelente coluna do S&H.

* Você disse pipoca[2]?

* Quem quiser dar sugestões de temas para posts, fique a vontade através do bo.marques@yahoo.com.br

Verdades paternas

08/05/2009

Dia das mães chegando, nada melhor do que um post especial para os pais. É, por que não? Já que não dão tanta atenção para os pais no dia dos pais como dão para as mães no dia das mães resolvi homenagear ou não nossos eternos Palhaços, que sempre estarão no mínimo torcendo para o sucesso de sua cria.

5 Coisas que seu pai pensa sobre você:

1] Você sempre será o garanhão da turma, ou a mais santa. A menos que o filho seja homosexual assumido e a filha fique de pegação dentro da própria casa, são duas exceções raras de acontecer. Por que isso acontece? No caso dos homens, porque o pai quer que o filho seja tão pegador como ele ou simplesmente quer que o filho aproveite o que ele não teve a chance. Para as mulheres é mais fácil, a filha sempre vai ser para o pai o bebezinho fofinho de 18 anos atrás, não importa o quão grande os seios e a bunda estejam, pra ele isso é tudo conjunto do “fofinho”.

2] Você fica acordado a aula inteira prestando atenção nas aulas, mesmo que suas notas sejam baixas. Para um adulto com a mente formada é impossível gastar 5 horas do seu dia sem numa sala de aula conversando, dormindo, desenhando ou simplesmente viajando. Motivos (na sequência) : Adultos não tem tanto assunto para manter um dialogo 5 horas por dia com as mesmas pessoas todos os dias úteis do ano, costumam também dormir mais cedo e já estarem “conformados” com a rotina de acordar cedo e não terem a oportunidade para dormir em seu trabalho, desenhar é uma atividade inútil que não sustenta a casa e não há tempo suficiente para ficar viajando, o pouco tempo que resta é para aproveitar o que ele não pode em seu escritório, tipo descansar.

3] Você não fuma. Não importa o quão fedido ou amarelo seus dentes estejam. E para essa há sempre desculpas satisfatórias, como a do amigo fumante, ou a da festinha no local fechado. Ele pode até desconfiar que você já tenha fumado maconha, mas cigarro não, pelo menos não até você o cumprimentar com um cigarro na boca.

4] Você é um saco sem fundo. Sempre quer mais e mais. Nunca está satisfeito, seja com roupas, ações ou dinheiro vivo. Você vai ter sempre um amigo com algo melhor ou mais bonito e precisará de mais num ciclo sem fim, até sugar a última e miserável gota de suor do velho, que nem se importa mais, afinal o suor dele é todo seu desde que você nasceu, é tudo questão de adaptação e sobrevivência.

5] Você nunca é maduro ou tem responsabilidade suficiente para realizar tarefas que ele realiza no seu dia-a-dia. Porque pai é o chefe da família e o chefe precisa se impor sobre seus subordinados, precisa – mesmo que não seja – parecer superior. Isso não acontece só na família, acontece nas empresas e em qualquer ambiente de trabalho, principalmente naqueles em que os patrões são uns inúteis que não tem nada pra fazer a não ser mandar e demonstrar o quão acima da cadeia alimentar estão.

* Este texto se aplica apenas para filhos adolescentes. Ou não.

* Meu pai é Phoda, com PH!

* Novo álbum da banda “Móveis coloniais de Acaju” distribuído gratuitamente, vale conferir: Clique aqui